A ESTAÇÃO DO TERROR

Milhões de visitantes indesejados consomem sua produção e tudo mais . Uma invasão de ratos.


Edição 25 - 05.07.21

É o outono do terror no estado australiano de Nova Gales do Sul, um dos principais polos agrícolas do país. Nas suas planícies férteis, fazendeiros estão insones. Nas lavouras, nos galpões e em suas casas, milhões de famintos visitantes indesejados consomem sua produção e tudo mais que encontram pela frente. Uma invasão de ratos – já definida pelas autoridades locais como “absolutamente sem precedentes” – provoca sustos e prejuízos calculados em 1 bilhão de dólares australianos (o equivalente a mais de R$ 4 bilhões) para a safra de inverno dos produtores rurais, que nesta época plantam sobretudo cevada, trigo e canola. “Se não reduzirmos significativamente o número de ratos até a primavera, estaremos enfrentando uma crise econômica e social absoluta na região”, disse o ministro da Agricultura, Adam Marshall. Para combater a praga, o governo estadual apelou para uma medida polêmica: encomendou na Índia 5 mil litros do veneno Bromadiolone, proibido na Austrália, e agora pede autorização federal para usá-lo. Porém, os próprios fazendeiros temem que, além dos ratos, a substância mate outros animais, provocando um grave desastre ambiental. Até o fim de maio passado, sem solução, a insônia permanecia.

PLANT PROJECT

TAGS: agrícolas, Agro, Bromadiolone, invasão, Nova Gales do Sul, rato, ratos