O UNICÓRNIO DOS ANDES

Unicórnios é como o mercado financeiro chama as jovens empresas com valor superior a US$ 1 bilhão


Edição 25 - 29.06.21

Embalagem de leite ao lado de um copo de vidro cheio de leite
NOT MILK

Criar unicórnios é uma atividade dos tempos modernos. Um dos maiores especialistas nela é Jeff Bezos, fundador da gigante do comércio eletrônico Amazon e hoje um dos homens mais ricos do mundo. Ele costuma escolher a dedo as startups em que investe. Nutre as empresas filhotes com seus dólares abundantes para que, no futuro, elas se transformem em companhias bilionárias – unicórnios é como o mercado financeiro denomina as jovens empresas que atingem valor de mercado superior a US$ 1 bilhão. Bezons parece ter identificado uma com esse potencial aqui perto do Brasil, nos Andes chilenos. A NotCo. é uma das estrelas do mercado de proteínas alternativas e vende seus produtos à base de plantas no Chile, no Brasil e nos Estados Unidos. A empresa utiliza inteligência artificial para analisar as estruturas moleculares de plantas e entender como combiná-las para produzir substitutos sem proteína animal para o leite (NotMilk), maionese (MotMayo), hambúrgueres (NotBurger) ou até sorvetes (NotIceCream). A startup já levantou mais de US$ 120 milhões em investimentos e prepara uma nova rodada para este ano. Conta com uma forcinha de Bezos – um dos seus primeiros investidores, que abriu as portas da rede de supermercados Whole Foods, que pertence à Amazon para seus produtos – para se transformar em uma figura mitológica: a primeira foodtech da América Latina a bater na cifra do bilhão.

 

PLANT PROJECT

 

 

TAGS: A NotCo, Agronegócio, Amazon, Andes chilenos, Inovação, Jeff Bezos, NotBurger, NotIceCream, NotMilk, Sustentabilidade, Whole Foods