Peru: Balões levam internet para o campo

Sistema movido a energia solar criado pela Loon leva conexão a regiões remotas


Edição 18 - 20.03.20

As zonas rurais peruanas estão entre as mais remotas do mundo. De um lado, a floresta amazônica, com seus rios e matas fechadas. De outro, cordilheiras geladas com 5 mil metros de altitude. Os obstáculos naturais tornam o acesso à internet quase impossível, e isso é um grande problema especialmente na nova era tecnológica. Lavouras desconectadas perdem produtividade e deixam de ser competitivas. No Peru, a exclusão digital vem sendo combatida com uma inovação: balões movidos a energia solar fornecem internet móvel para regiões remotas. Criado pela Loon, subsidiária da Alphabet (holding que controla o Google), o sistema consiste de balões do tamanho de uma quadra de tênis projetados para permanecer no ar por 150 dias. Do alto, eles enviam os sinais de internet para a população no solo. A iniciativa se concentrará na região de Loreto, que representa quase um terço do país e é o lar de povos indígenas. De acordo com dados de 2016, os mais recentes disponíveis, 80% das localidades peruanas não têm cobertura de internet.

TAGS: Alphabet, Conectividade, Loon, Peru