Estados Unidos: Tubarão no prato

A carne do animal agora é indicada como fonte de proteína sustentável


Edição 18 - 20.03.20

No final de outubro, o Serviço Nacional de Pesca Marinha dos Estados Unidos (NMFS, na sigla em inglês) tomou uma decisão inesperada. Em seu boletim informativo, o órgão responsável por proteger as populações de peixes na costa americana recomendou a carne de tubarão como uma fonte sustentável de proteína. Na prática, é como se o NMFS dissesse que as pessoas podem comer tubarão sem culpa. Como justificativa, a entidade disse que, embora a pesca excessiva tenha colocado em risco a sobrevivência de algumas espécies principalmente no Japão e nos países da Escandinávia, nos Estados Unidos a situação está sob controle. Os ambientalistas discordam. “Os tubarões se reproduzem muito lentamente”, disse à imprensa americana Marie Levine, fundadora do grupo de conservação do Shark Research Institute. “Não existe pesca sustentável de tubarões.” De todo modo, a recomendação do NMFS já provoca mudanças no cardápio dos restaurantes. Em Nova York, a carne de tubarão promete ser um dos hits do inverno.

TAGS: Estados Unidos, Marie Levine, NMFS, Tubarão