A Expointer também é digital

Coluna A REVOLUÇÃO DAS MÁQUINAS - por Marco Ripoli


14.08.20

Marco Lorenzzo Cunali Ripoli, Ph.D. é Engenheiro Agrônomo e Mestre em Máquinas Agrícolas pela ESALQ-USP e Doutor em Energia na Agricultura pela UNESP, executivo, disruptor, multiempreendedor, inovador e mentor. Proprietário da BIOENERGY Consultoria e investidor em empresas.  Acesse www.marcoripoli.com

Neste ano, o Parque de Exposições Assis Brasil está completando 50 anos. Foi criado para sediar a Exposição Estadual de Animais, que depois se transformou em Exposição Internacional e ganhou o nome de Expointer. Mesmo diante das dificuldades, há muito a celebrar e como o momento exige, a comemoração vai ser diferente, começando no dia 29 de agosto.

O secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho, reuniu-se com o presidente do Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas do Rio Grande do Sul (Simers), Cláudio Bier, para tratar do alinhamento da participação das máquinas agrícolas na Feira. Ficou definido que o evento contará com a presença virtual das máquinas, que estarão expostas em um portal que ficará hospedado no site oficial da Feira. Os detalhes do evento e seu lançamento serão divulgados nos próximos dias.

No formato digital, o produtor vai sentir como se estivesse percorrendo a feira. O portal vai ser de fácil acesso e com navegação intuitiva. Em poucos cliques, o comprador conseguirá visualizar as máquinas e tirar todas as dúvidas através de uma conversa virtual com o vendedor da empresa, usando um chat. Dezenas de expositores apresentarão produtos e fazendo lançamentos, com condições especiais e linhas de crédito adequadas.

A Covid-19 não abalou a determinação do agricultor de produzir alimentos. Mesmo contabilizando prejuízos por conta da seca, que causou perda na safra de verão, os produtores gaúchos plantaram mais grãos de inverno e estão preparados para investir numa nova safra de superação. É com este pensamento que as empresas de máquinas instaladas no Rio Grande do Sul, que respondem por 62% da fabricação brasileira do segmento, resolveram apostar no modelo de exposição digital. O campo não pode parar, afinal o agronegócio tem sido a grande sustentação da economia brasileira.

Apesar de toda a crise, não houve desabastecimento do mercado de alimentos. O evento é um convite para garantir que esta jornada vai continuar. Contamos com vocês!

O Agro não para!

TAGS: Expointer