Estados Unidos: Beterrabas que destroem bactérias

Cientistas americanos avançam no combate à Ehec


Edição 18 - 23.03.20

Todos os anos, uma bactéria conhecida como Ehec deixa milhares de pessoas doentes no mundo inteiro. Quando chega ao intestino, ela provoca diarreia e vômitos e, nos casos agudos, pode levar à morte. No início de 2019, cientistas do departamento de medicina da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, decidiram fazer uma experiência: eles mudaram a dieta de ratos portadores da bactéria. No lugar da ração típica, os camundongos doentes passaram a ser alimentados com plantas, especialmente aquelas que contêm a fibra pectina, como beterraba e frutas cítricas. O resultado surpreendeu os pesquisadores. Eles descobriram que os ratos que comiam pectina tinham 10 mil bactérias Ehec no intestino, contra 1 milhão de bactérias nos animais que mantiveram a dieta típica. Apenas uma semana depois do início da dieta, os sintomas desapareceram e até camundongos com o quadro mais grave sobreviveram. A ideia agora é levar o projeto adiante, usando humanos nas experiências.

TAGS: Beterraba, Ehec, Estados Unidos