DE OLHO NO COCHO

CowTech Parte 4: Algoritmos na nutrição animal


Edição 14 - 19.04.19

Por Romualdo Venâncio e André Sollitto

Multinacional voltada à produção de nutrientes, a DSM tem uma propriedade em Rio Brilhante (MS), a Fazenda Caçadinha, onde avalia tudo o que sua equipe descobre de mais inovador na pecuária. Dona da Tortuga, tradicional marca de nutrição animal, a companhia direciona grande parte de seus estudos para o segmento de alimentação. A exemplo dos testes com cochos eletrônicos, que fazem a mensuração do consumo individual dos animais a pasto. A plataforma tecnológica da Caçadinha tem também balanças automáticas, que pesam o gado diariamente quando vai beber água e ainda fazem uma estimativa da quantidade de água consumida por animal.

Leia Também: Pecuária 4.0 – O Cowboy Virou CowTech

Esses dados vão todos para o sistema de gestão do rebanho e ficam disponíveis para acesso a qualquer momento. “Isso tudo é online e on time. Pelo celular, além do consumo de suplemento e de água, consigo saber quanto cada animal no centro está ganhando de peso”, informa Tiago Acedo, gerente em Inovação e Ciência Aplicada para América Latina no setor de ruminantes. As informações ajudam inclusive a definir o ponto ótimo de abate dos animais, aumentando o poder de tomada de decisão para o pecuarista. “Isso tudo é algo muito novo. Essas tecnologias surgiram para otimizar a coleta de dados em pesquisa e foram crescendo, se tornando mais viáveis economicamente para a prática no campo.”

Entre as novidades para mensuração, a DSM também tem usado um sistema de inteligência artificial com base em câmeras tridimensionais, que estimam o peso dos animais a partir de medidas de largura e profundidade. “Essas câmeras são instaladas no confinamento, mas também podem ser utilizadas no pasto, e fazem a estimativa de forma rápida, barata e sem causar estresse ao gado”, comenta Acedo. “Além de conseguirmos mais precisão, mais acurácia no processo, conseguimos comparar o comportamento dos animais. E não precisamos ficar conferindo as imagens, o sistema faz toda a leitura e nos envia alertas e até sugestões para a tomada de decisão.”

Leia mais:

Pecuária 4.0: O Cowboy Virou CowTech

CowTech Parte 2: Criação de Dados.

CowTech Parte 3: Tecnologia em Peso

CowTech Parte 5: Alimentando Startups

CowTech Parte 6: Decisões à Distância

CowTech Parte 7: Tecnologia na Genética

Infográfico – Os Olhos do Dono – A tecnologia digital que auxilia a tomada de decisões na pecuária

 

TAGS: CowTech, Nutrição Animal, Pecuária 4.0