COMUNICAÇÃO, O ELO ENTRE CAMPO E CIDADE

Coluna PRODUÇÃO E CONSUMO - Por Camila Macedo Soares


13.08.18

Sócia-Diretora da Biomarketing, consultoria e agência de publicidade focada no agronegócio. Mestra em Comportamento do Consumidor.

Frutas, verduras, grãos, carnes, leite e seus derivados… Os produtos resultantes das atividades agrícola e pecuária estão extremamente presentes e são essenciais em nosso dia a dia, mas ainda parece existir um abismo entre os produtores rurais e consumidores. A grande maioria das pessoas, em especial as que vivem nas cidades, não fazem ideia de todo o processo pelo qual passaram os produtos oriundos do agro.

Para redução desta distância, a comunicação surge como um importante elo de conexão entre o campo e a sociedade. Quando realizada de maneira eficaz e direta e, mais do que isto, educativa, aproxima produtores e consumidores e traz muito conhecimento, além de desmistificar e derrubar muitas inverdades que são amplamente divulgadas.

Alguns setores do agronegócio, como a indústria de fertilizantes, sofrem com uma imagem negativa, resultado de desconhecimento e mitos disseminados. A iniciativa Nutrientes Para a Vida (NPV) nasceu justamente para suprir esta lacuna, abastecendo o público leigo com informações sobre as funções e benefícios dos adubos, bem como sua importância para a população, sempre com base em estudos científicos nacionais e internacionais.

Com uma série de artigos com linguagem simples e forte presença nas redes sociais e participação em eventos, a NPV tem cumprido bem o papel de mostrar à sociedade a importância dos fertilizantes, essenciais para o sucesso da agricultura e fonte de muitos nutrientes para os consumidores. Recentemente, a iniciativa lançou a cartilha interativa “Diversão com o time dos nutrientes das plantas”, com o objetivo de conscientizar os leitores mirins sobre a importância dos nutrientes para as plantas e, consequentemente, para saúde humana. O material está disponível para download no site da NPV e foi distribuído em escolas de São Paulo.

Leia também: O Agro Oculto

Enquanto a Nutrientes Para a Vida tem como missão informar o consumidor final, temos outro ótimo exemplo de comunicação educativa, mas voltado para os players do próprio agro: o inpEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias), entidade sem fins lucrativos, criada por fabricantes de defensivos agrícolas com o objetivo de promover a correta destinação das embalagens vazias de seus produtos. O Sistema Campo Limpo, de logística reversa, tornou o Brasil referência na destinação ambientalmente correta deste tipo resíduo, com uma média anual de 94% das embalagens plásticas primárias comercializadas. Este número expressivo deve-se à excelente comunicação realizada pelo instituto, que também está bastante presente nas redes sociais e realiza periodicamente campanhas, por todo o Brasil, para retirada dos materiais descartáveis.

Ações como estas mostram que a comunicação precisa agregar valor à informação compartilhada, a fim de enriquecer o consumidor. A comunicação educativa, que dissemina informações corretas e valoriza a ética, é atividade nobre e ponte para que, aos poucos, o agronegócio, alicerce do país e sustento de milhares de famílias, esteja cada vez mais próximo da realidade e do dia a dia do brasileiro. Cabe a nós, que temos a chance de pensar e participar da comunicação de importantes players do agro, levar o campo e sua importância para a vida das pessoas. Aceitam o desafio?

 

TAGS: Inpev, NPV