Hungria: A maior incubadora de agtechs da Europa

NAK TechLab conta com 13 empresas que oferecem soluções sustentáveis


Edição 18 - 23.03.20

Durante décadas, a produção agrícola na Hungria ficou marcada pelo uso excessivo de agrotóxicos que contaminaram o solo, envenenaram rios e dizimaram colônias de abelhas. Agora, o país da Europa central quer reverter o cenário sombrio usando tecnologia. A Câmara Nacional de Agricultura da Hungria e a Design Terminal, uma das principais agências de inovação da Europa, lançaram o NAK TechLab, que tem a ambição de se tornar a maior incubadora de startups agrícolas do Velho Continente. No início, o programa de incubação irá contar com 13 agtechs, a maioria delas voltada a projetos sustentáveis. É o caso das empresas iniciantes Agrodat e Moly, que processam uma base gigantesca de dados para reduzir o uso de produtos químicos nas plantações. A ideia é que os projetos se desenvolvam rapidamente e possam ser replicados em larga escala nas lavouras da Hungria e de outros países europeus.

TAGS: Hungria, NAK TechLab