Agrotrends: Produção em escala, cuidados individuais

Ferramentas de monitoramento permitem decisões cada vez mais pontuais


Edição 18 - 27.02.20

Por André Sollitto

O surgimento das ferramentas de gestão da fazenda e a digitalização dos processos representaram momentos de enorme evolução no campo. Por meio de monitoramento via satélite e sensores instalados no maquinário, tornou-se possível aplicar insumos de maneira mais precisa, sem desperdícios. O produtor passou a saber qual talhão precisava de maior atenção, onde era preciso aplicar mais defensivos ou cuidar da nutrição das plantas. Agora, estamos entrando em um novo estágio desse processo em que é possível agir de maneira individual em cada planta. Com o aprimoramento das soluções de monitoramento, agricultores e pecuaristas continuarão a produzir em escala, mas poderão tomar decisões cada vez mais pontuais.

De maneira semelhante à medicina, o tratamento personalizado reduzirá os custos gastos com insumos, já que eles serão aplicados exatamente de acordo com a necessidade. O cultivo precisará de menos defensivos, e o resultado atende à demanda do consumidor por produtos mais saudáveis.

A tendência também será observada na pecuária. Soluções desenvolvidas por startups já permitem que o criador saiba os detalhes de cada animal de seu rebanho: quais estão abaixo do peso, quais precisam de atenção médica e quais estão no momento certo de seguir para o abate.

Confira as outras tendências identificadas pela nossa reportagem:

Agbiotech para mudar o mundo

Até onde vão as proteínas alternativas

Uma década para as agfintechs

Um setor com menos intermediários

Cannabis e o medo de uma viagem errada

Cultivo high tech: a segunda geração das fazendas urbanas

O consumidor como protagonista

Pulses: vida nova para os antigos grãos

Índia, a próxima fronteira

Pecuária 4.0 vai digitalizar os rebanhos

Agricultura regenerativa

As proteínas que vêm da água

A tecnologia promove o bem-estar animal