Plant + Tokio Marine: Tranquilidade no campo

Fácil de contratar e com taxas baixas, seguro de máquinas agrícolas é essencial aos produtores


22.10.18

No mercado de automóveis, a operação é corriqueira: assim que adquire um carro, uma das primeiras providências da maioria dos brasileiros é fazer o seguro, protegendo-se de prejuízos com eventuais acidentes ou roubos. A percepção de riscos relacionados a essa forma de patrimônio e a facilidade de se contratar um seguro tornaram comum (e praticamente obrigatória) essa modalidade de proteção, que chega a custar entre 5% a 10% valor do bem segurado. No universo agrícola, porém, nem sempre se observa cuidado semelhante quando se fala de bens de valor ainda maior, como as máquinas agrícolas. Embora a contratação seja quase tão simples quanto a de uma apólice para o carro e os custos sejam proporcionalmente bem menores (cerca de 1% do valor do ativo), muitos produtores rurais ainda correm riscos desnecessários por deixarem de segurar seus equipamentos.

“Mais do que evitar danos decorrentes da perda ou da inutilização temporária do bem, os seguros de máquinas agrícolas são, na verdade, uma garantia à continuidade da atividade econômica do agricultor ou pecuarista”, afirma Sidney Cezarino, Diretor de Property, Riscos de Engenharia, Riscos Diversos e Energy da Tokio Marine. Instrumentos de trabalho valiosos, tratores, colheitadeiras e outros equipamentos muitas vezes são adquiridos com grande esforço financeiro de seus proprietários. Para produtores médios e pequenos, um reparo ou até mesmo a reposição, em caso de perda em um sinistro, podem representar gastos com potencial de afetar a saúde financeira do negócio. Com a proteção de um seguro, entretanto, a gestão desse problema fica mais simples e há a certeza de que a conta não pesará no futuro.

Conteúdo Tokio Marine Seguradora

SIMPLICIDADE DIGITAL

Grandes produtores e empresas agrícolas não costumam descuidar nesse quesito e, em geral, mantêm seus equipamentos protegidos. Nas propriedades menores, no entanto, esse cuidado muitas vezes é deixado de lado pela falsa impressão de que trata-se de um processo complexo e caro. “Na verdade, contratar um seguro para equipamentos agrícolas pode ser tão fácil quanto o automotivo”, explica Cezarino. A companhia oferece a cerca de 27 mil corretores de todas as regiões um sistema desburocratizado, pela internet, para simulação de custos e contratação de coberturas para máquinas e equipamentos com valor até R$ 1,4 milhão — suficiente para cobrir o valor dos mais modernos tratores e colheitadeiras em uso nas lavouras brasileiras.

Trata-se de um mercado em franca retomada. A Associação Nacional de Veículos Automotores (Anfavea), projeta para 2018 um crescimento de 3,7% no crescimento das vendas e no volume de produção de equipamentos agrícolas, estimado em 46 mil unidades. Atenta ao potencial desse mercado, a seguradora reformulou o seguro Tokio Marine Agro Equipamentos, desenvolvido especialmente para atender às necessidades dos produtores rurais — sempre através da rede de corretores–  e por isso tem característica únicas, como cobertura para os sinistros mais frequentes nas atividades de plantio, manejo ou colheita, atendimento por equipes especializadas no setor, taxas regionalizadas e assistência técnica aos corretores na contratação e na liquidação de sinistros.

RISCO OCULTO

A operação de máquinas agrícolas é uma atividade que esconde uma série de riscos, a despeito de ser feita em ambientes aparentemente controlados. Terrenos irregulares e longas jornadas de trabalho contínuo, por exemplo, são fatores que podem aumentar as probabilidades da ocorrência de sinistros como tombamentos, colisões com objetos e obstáculos e até mesmo incêndios ocasionais. Segundo dados da Tokio Marine, as colisões representam 51% dos sinistros atendidos pela companhia nos últimos 12 meses. Os incêndios são a segunda ocorrência mais frequente, com 11%, enquanto que a colisão com obstáculos no solo representam 7% do total.

Além disso, as estatísticas de roubos e furtos de equipamentos em propriedades rurais têm mostrado um aumento no número de ocorrências nos últimos anos, gerando grandes prejuízos aos produtores. O levantamento da seguradora mostra os roubos de equipamentos em terceiro lugar nessa lista, com 8% dos sinistros.

PROTEÇÃO SOB MEDIDA

Todos esses eventos são garantidos pelo seguro Agro Equipamentos. As coberturas cobrem também danos elétricos gerados por curto circuito, danos ocasionados a terceiros, proteção para equipamentos que operem próxima a água, despesas para proteção do equipamento que foi danificado, despesas para elaboração de orçamentos de reparo, danos em vidros e transporte dos equipamentos em caso de sinistro.

A contratação do produto pode abranger todas as coberturas ou sob medida, com apenas algumas delas. Há também opções de franquias – o custo do seguro pode ser reduzido conforme se eleva o valor mínimo dessa taxa. A Tokio Marine oferece ainda descontos por bonificação por tempo de experiência de seguro e também pela quantidade de equipamentos. O pagamento pode ser parcelado em até 10 vezes. Na divisão em até quatro parcelas não incidirão juros.

TAGS: Máquinas Agrícolas, Seguro Agrícola, Tokio Marine