GTPS: “Quem não faz recebe feito”!

Coluna AGROAMBIENTAL - Por Caio Penido


06.08.18

Ativista agroambiental e empresário, Caio Penido é pecuarista no Mato Grosso, presidente do GTPS e trabalha na articulação da “Liga do Araguaia” onde lidera projetos de pecuária sustentável: Projeto Carbono Araguaia, Projeto Campos do Araguaia, Projeto Garantia Araguaia e parceria com a EMBRAPA Gado de Corte, entre outras atividades.

É possível produzir mais alimentos garantindo simultaneamente alimentação para as gerações futuras, menor emissões de gazes de efeito estufa, contribuir para os compromissos do Brasil nas COPs e ainda por cima conservar a rica biodiversidade brasileira? É possível conciliar a conservação do meio ambiente seguindo o codigo florestal e respeitar os direitos dos produtores rurais definidos em lei? Afinal, o Brasil é a solução ou o vilão para esses três desafios mundiais?

Para tentar responder a essas questões surgiu há dez anos o GTPS – Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável, reunindo toda a cadeia da pecuária e organizações ambientalistas. Cada elo desta imensa cadeia entrou motivado por seus interesses setoriais e mesmo não existindo na época informações seguras sobre a produção de alimentos e conservação, foram capazes de se sentar em uma mesma mesa em busca de entendimento. Passados dez anos, agora munidos de informações, constatamos, através do Ministério do Meio Ambiente, da Embrapa e depois por imagens da Nasa, que o Brasil tem mais de 60% de seu território coberto por vegetação nativa – rica em biodiversidade. Graças a uma articulação pela conservação, tornamos lei um código florestal moderno e conservacionista, ainda que de complexa aplicação. Os produtores rurais também evoluíram muito e hoje somos, além de guardiões de nossas florestas, um dos maiores responsáveis pela segurança alimentar mundial (25,6% do território nacional é vegetação nativa dentro de propriedades rurais privadas).

Quanto dessas conquistas se deram em função de grupos multistakeholders como o GTPS, a Estratégia PCI, do Governo de Mato Grosso, e tantos outros?

Nova diretoria do GTPS: Leonardo Lima, da Arcos Dorados (vice-presidente), Brano Felix, da Agrotools (tesoureiro), e Caio Penido, do Grupo Roncador (Presidente)

Foi por isso que aceitei o desafio de me tornar presidente do GTPS pelos próximos três anos. Acredito sinceramente na possibilidade de um alinhamento desses setores em torno de uma agenda positiva e comum, que traga benefício para os dois lados e ajude o Brasil a consolidar sua vocação de potência agroambiental. Seu excedente florestal em comparação as outras nações deve se tornar uma vantagem competitiva do Brasil no comercio exterior.

Recentemente tive o prazer de assistir a uma palestra do nosso sempre ministro da Agricultura e criador da Embrapa, Alysson Paolinelli, e fiquei ainda mais certo de minha decisão. Participando do AGRO MT, em Cuiabá, ele insistiu que “quem não faz, recebe feito”… Isto é, quem participa do processo faz algo que talvez não seja o ideal, mas faz o possível. Já quem não participa do processo, recebe feito, e não pode fazer mais nada. E percebi que cabe à cada um de nós, produtores que dedicam parte do seu tempo para trabalhar pela classe, a busca por caminhos orientados por uma pauta comum a produtores e ambientalistas.

Apoiar as instituições estaduais e federais na validação dos processos de regularização ambiental – CARs! Produzir mais alimentos através da adoção de práticas de intensificação sustentável/inclusiva e de sistemas produtivos de baixa emissão de GHG!  Agregar valor tanto aos produtos sustentáveis quanto aos ativos ambientais e seus serviços ecossistêmicos! Respeitar o Código Florestal e garantir o direito a propriedade privada!

Diante de tamanho desafio, tornamos a partir de agora esta coluna AGROAMBIENTAL, na PLANT, uma coluna aberta a integrantes e parceiros do GTPS, dispostos a contribuir e disseminar ideias e estudos sobre a questão da sustentabilidade na pecuária tropical, ajudando o Brasil a cumprir seu papel nesses três grandes desafios mundiais e seguir seu destino de potência AgroAmbiental!

Clique aqui para conferir todas as #ColunasPlant.

TAGS: GTPS, Pecuária Sustentável