Evento em Nova York debate mercado global de açúcar

Santander ISO Datagro New York Sugar & Ethanol acontece nesta quarta-feira, dia 9


08.05.18

De um lado, a elevação da oferta de açúcar no Hemisfério Norte, com produções bem acima do esperado na última safra em países como Índia e Tailândia, além da União Europeia. De outro, a redução da produção no Centro-Sul do Brasil em 2018/19, com parte das usinas dando preferência ao etanol. Cenários distintos e uma série de perguntas sobre o futuro do setor energético estarão na pauta do evento Santander ISO Datagro New York Sugar & Ethanol Conference, conferência realizada pela International Sugar Organization (ISO) em parceria com a consultoria Datagro e o Santander, que acontece nesta quarta-feira, dia 9, no Hotel Hilton Midtown, em Nova York. Um dos importantes encontros do setor sucroenergético do mundo, tradicionalmente uma referência técnica para o setor de açúcar e etanol, este ano a conferência vem com uma interrogação até mesmo em seu tema central: “O etanol pode absorver o excedente de açúcar no mercado?”.

Em 2017, o evento reuniu mais de 450 participantes de 22 países. Entre os objetivos da edição de 2018 está o de posicionar o mercado mundial sobre as medidas de recuperação do preço do açúcar, além de mostrar as vantagens do etanol como biocombustível avançado, ambientalmente correto, que gera emprego e poupa divisas. De acordo com análises da consultoria Datagro, os preços do petróleo continuam firmes, o que tende a sustentar os preços da gasolina, e consequentemente, do etanol no Brasil em 2018, levando as usinas brasileiras a concentrar ainda mais os esforços na produção do biocombustível, especialmente durante a primeira metade da safra de 2018/19.

Para debater esses e outros temas foram convidados grandes líderes dos setores sucroenergético, financeiro e logístico. Entre os palestrantes confirmados, além do presidente da Datagro, Plinio Nastari, do vice-presidente executivo da área de Corporate do Santander Brasil, Mario Opice Leão, e de José Orive, diretor executivo da International Sugar Organization – ISO, estão:

  • Enrico Biancheri, Diretor Comercial Louis Dreyfus Company-LDC, Geneva.
  • Michael McDougall, Vice-Presidente Sales, ED & F Man Capital Markets Inc., New York, USA
  • Marcelo Mancini Stella, Vice-Presidente, Atvos S/A, Sao Paulo, Brazil.
  • Ivan Melo, Diretor Comercial, Raizen, Sao Paulo, Brazil.
  • Miguel Ivan Lacerda de Oliveira, Diretor do MME – Brasil
  • Arnaldo Jardim, Deputado, Brasilia, Brazil.
  • Bob Dinneen, Presidente, Renewable Fuels association, Washington, USA.
  • Sergey Gudoshnikov, Economista Senior, International Sugar Organization- ISO, Londres
  • Rangsit Hiangrat, Diretor, Thai Sugar Millers Corporation Limited, Tailândia.
  • Frank Lee, Diretor Geral, Links Commodities Trading, China.
  • Mario Salaverria, Presidente, Sugar Association, El Salvador.
  • Ashraf Mahmoud, CEO, Al Nouran Group, Egito
  • Friedrich Becker, Chefe de Mercados Globais, Suedzucker, Alemanha.
  • Hans-Dieter Schroeder, Consultor chefe de exportacao, International Sugar Trading at Pfeifer & Langen, Koln, Alemanha

Neste ano, o Santander Brasil estreia como realizador do evento. Na visão da instituição financeira, o debate é uma referência para a discussão do setor sucroenergético em âmbito mundial e realizar este evento junto com a Datagro é reforçar a posição do Santander como único banco internacional com escala no varejo no Brasil e as apostas para expansão de atuação no Agronegócio. Em março passado, o banco e a Datagro também organizaram a Conferência Abertura de Safra 2018-2019, em Ribeirão Preto. O evento acabou entrando para a história do setor sucroenergético brasileiro. Foi lá que o presidente da República, Michel Temer, assinou o  decreto que regulamenta o RenovaBio, programa do Governo Federal que deve regulamentar a produção de biocombustíveis no País.

 

TAGS: Açúcar, Datagro, Etanol, Santander