TOP FARMER NOVA GERAÇÃO – Sarita Rodas

Citricultura - Uma liderança forjada pelo destino


Edição 8 - 26.03.18

Sarita Rodas sonhava em ser promotora de Justiça e seu envolvimento com a agricultura era, no máximo, o fato de ser filha de um grande produtor. Mas, quando a vida lhe mostrou um novo caminho, aceitou a provocação e entrou de cabeça no mundo agro

Sarita Rodas é presidente do conselho do Grupo Junqueira Rodas, de Monte Azul Paulista (SP), empresa familiar que investe em citricultura, cana-de-açúcar e pecuária de corte (genética). A empresária é também a primeira e única mulher a integrar o Conselho de Administração da Montecitrus, do qual sua família é a maior acionista. Nessa onda de abrir fronteiras para a presença feminina no agronegócio, foi eleita a primeira integrante mulher no Conselho Deliberativo do Fundecitrus. Há dez anos, tudo isso era impensável, pois o que Sarita queria mesmo era se tornar promotora de Justiça.
O Grupo Junqueira Rodas foi fundado por seu pai, Fábio Rodas, em 1991. Quando a irmã mais velha de Sarita faleceu, após quase dois anos de tratamento contra o câncer, o pai se apressou em preparar a sucessão
e contratou uma empresa de governança. “Ele acreditava que, para ser dona, a pessoa deve conhecer a empresa”, conta Sarita, que passou por um processo de trainee.
Em agosto de 2008, Fábio também faleceu. Naquele momento, ela pensou em se afastar de tudo, mas a mãe, Maria Thereza, não permitiu. “Pensa em uma empresa familiar que tinha tudo para dar errado”, comenta Sarita. “Porém, graças à garra de minha mãe e às pessoas que trabalham com a gente, conseguimos mais que dobrar o faturamento, que deve ser de R$ 120 milhões neste ano”, orgulha-se.
Sarita fez cursos dentro e fora do País e se dedicou ao aprendizado sobre gestão e produção. Daí veio o investimento em tecnologia, a evolução na área comercial e os ganhos em produtividade e sustentabilidade. “Eu me firmei à frente da empresa que havia perdido um grande líder porque consegui implantar uma versão colaborativa de gestão”, avalia. Hoje, com 2,1 milhões de pés de laranja, a empresa colhe cerca de 4,5 milhões de caixas. Isso porque 45% dos pomares estão em fase de renovação. “Quando chegarmos à capacidade total, em 2021, devemos ter uma capacidade de produção em torno de 7 milhões de caixas”, prevê. Com 34 anos e quatro filhas, Sarita se tornou uma referência de liderança no agronegócio.

Confira aqui os demais protagonistas da segunda temporada da série TOP FARMERS.

TAGS: Citricultura, Sarita Rodas, Top Farmers