Todos pelo Agro do Futuro

Ourofino Ideas - Reimaginando a Agricultura Brasileira

“Quem mal lê, mal ouve, mal fala, mal vê”

Monteiro Lobato


Edição 8 - 26.03.18

Plataforma digital Reimagine Agro pretende unir pesquisadores, produtores, empresas de tecnologia, fabricantes de insumos e consumidores e debater os principais desafios do setor

Ourofino Ideas: Reimaginando a Agricultura Brasileira

Nos últimos anos, a internet e as redes sociais transformaram radicalmente a forma como vivemos, trabalhamos e nos comunicamos. Informações preciosas que até outrora estavam disponíveis apenas nas bibliotecas, hoje estão a um clique de distância. Pesquisas que poderiam levar anos para serem concluídas, atualmente são realizadas em uma fração desse tempo. No agronegócio não seria diferente. Motor da economia brasileira há décadas, o setor tem se mostrado também um celeiro de inovações tecnológicas – fato que tem impactado diretamente no dia a dia dos agricultores e resultado em um aumento significativo da produtividade em campo.
Uma dessas novas ferramentas é a Reimagine Agro (www.reimagineagro.com.br), uma plataforma criada com o objetivo de democratizar o conhecimento no meio rural e estimular o debate em torno de questões importantes para o desenvolvimento da agricultura no Brasil. Através de espaços virtuais de compartilhamento de conhecimentos, a plataforma pretende unir produtores, consumidores, pesquisadores, empresas de tecnologia, fabricantes de insumos, estudantes, universidades e Governo para promover discussões profundas sobre os principais desafios do setor agropecuário no Brasil.
“Reimaginar a forma como fazemos a agricultura brasileira hoje, buscando adaptar as práticas agrícolas e de negócio atuais para suportar os desafios que nosso setor tem pela frente, esse é o propósito da Reimagine Agro”, afirma Everton Molina, gerente de Acesso a Mercado e Comunicação Integrada da Ourofino Agrociência, empresa idealizadora da plataforma. “A ideia é que toda a cadeia produtiva exponha suas ideias e experiências num ambiente único e colaborativo, que abordará temas relevantes e que impactam diretamente diversas frentes de nosso negócio: boas práticas agrícolas, engenharia genética, agricultura digital, novas formas de comercialização, economia, sustentabilidade, modelos de negócios, novos produtos entre outros. Para isso, é importante que os integrantestenham o mesmo objetivo ao participar da plataforma: colaborar para que juntos possam Reimaginar a Agricultura Brasileira e assim estabelecer uma relação ganha a ganha entre os diferentes players participantes e que irá beneficiar o setor e toda a economia brasileira”, afirma Campos.
Gratuita e aberta a todos os interessados, a ferramenta conta com dois espaços de colaboração: jornadas e comunidades. Com começo, meio e fim, as jornadas têm como objetivo discutir temas específicos ao longo de quatro etapas – todos os usuários cadastrados poderão contribuir com comentários, estudos, vídeos e imagens. Os debates serão moderados por especialistas externos, isentos de questões comerciais e reconhecidos como referência no assunto em questão. Já as comunidades possuem temas fixos e ficam constantemente abertas para que todos interajam com ideias e opiniões a qualquer momento.
Entre os temas inicialmente propostos estão questões atuais, como as mudanças climáticas, o crescimento da população mundial, o aumento da demanda por alimentos, entre outros. Os usuários também poderão sugerir novas pautas para discussão a qualquer momento. Apesar da diversidade de assuntos, o objetivo da Reimagine Agro é sempre o mesmo: fomentar o debate em alto nível para que os membros da plataforma encontrem, juntos, um denominador comum e sejam responsáveis por iniciar as transformações necessárias para o pleno desenvolvimento do setor agrícola no País.
A plataforma será lançada oficialmente no início de abril e o tema da primeira jornada já está definido: “O futuro do produtor de cana”, discussão que será moderada pelo gestor da Organização de Plantadores de Cana da Região Centro-Sul do Brasil (Orplana), Celso Albano de Carvalho. “Nós vamos utilizar a plataforma para continuar os debates que antes ficavam restritos a reuniões e palestras. A Reimagine Agro nos permitirá ganhar uma escala maior de comunicação”, afirma o executivo, lembrando que somente a Orplana possui mais de 11 mil produtores associados em 422 municípios espalhados por seis estados do Brasil. “É um setor muito pulverizado, não dá para fazer uma coisa apenas física. A plataforma é uma ferramenta muito oportuna”.
A ideia é que a jornada “O futuro do produtor de cana”, durante seu processo colaborativo, aborde subtemas importantes, como a formação de condomínios para a produção de cana, a gestão da informação e sistemas de gestão, entre outros. “Os produtores passam a ter uma oportunidade que não tinham antes. Eles participavam de reuniões e depois voltavam para casa. As discussões não prosseguiam, não tinham uma continuidade”, afir­ma Carvalho. “A plataforma serve como extensão do debate. É um canal de comunicação direto com o produtor, inclusive com aqueles que não estão tão próximos.”
“Unir a indústria com os agricultores, a universidade com consumidores, todos juntos em prol do desenvolvimento da agricultura brasileira. Essa plataforma não é de apenas uma empresa, mas sim de todo um setor. É a chance de compartilharmos boas práticas de diversas culturas em um único lugar semelhante ao que já existe em diversas cadeias produtivas, em vários locais do planeta”, conclui Campos.