Esalq, história e números

Dados e fatos sobre a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz


Edição 8 - 26.03.18

Leia também: Esalq, de república a nação

FUNDAÇÃO: Criada em 3 de junho de 1901, com o nome de Escola Agrícola Prática São João da Montanha, foi instalada em uma área doada por Luiz Vicente de Souza Queiroz ao governo do estado de São Paulo.

NOVO NOME: Em 1931, passa a ser chamada de Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (Esalq), em homenagem a seu idealizador.

UNIVERSIDADE: No ano de 1934, a Esalq torna-se uma das unidades da recém-fundada Universidade de São Paulo (USP).

INFRAESTRUTURA

Área total: 3.825,4 hectares (corresponde a 48,85% da área total da USP)

Área do Campus “Luiz de Queiroz”: 914,5 hectares

Área construída no campus “Luiz de Queiroz”: 262.320,23 metros quadrados

Laboratórios: 130

Dados do Posto Agrometeorológico da Esalq:

• Latitude – 22 42’ 30” sul
• Longitude – 47 38’ 30” oeste
• Altitude – 546 m

ALUNOS E SERVIDORES

Cerca de 3 mil estudantes circulam pelo campus da Esalq, sendo 2 mil da graduação e mais 1 mil de pós-graduação

Profissionais formados
• Mais de 15,4 mil em graduação
• Mais de 9,6 mil em pós-graduação

Servidores
• Docentes – 246
• Técnicos e administrativos – 520

CURSOS

Graduação (7):
• Administração
• Ciências Biológicas
• Ciências dos Alimentos
• Engenharia Agronômica
• Engenharia Florestal
• Gestão Ambiental
• Licenciatura em Ciências Agrárias e Ciências Biológicas

Departamentos (12):
• Agroindústria, Alimentos e Nutrição
• Ciência de Solo
• Ciências Biológicas
• Ciências Exatas
• Ciências Florestais
• Economia, Administração e Sociologia
• Engenharia de Biossistemas
• Entomologia e Acarologia
• Fitopatologia e Nematologia
• Genética
• Produção Vegetal
• Zootecnia

Programas de pós-graduação (18):
• Administração
• Bioenergia (interinstitucional)
• Bioinformática (interunidades)
• Ciência Animal e Pastagens
• Ciência e Tecnologia de Alimentos
• Ecologia Aplicada (interunidades)
• Economia Aplicada
• Engenharia de Sistemas Agrícolas
• Entomologia
• Estatística e Experimentação Agronômica
• Fisiologia e Bioquímica de Plantas
• Fitopatologia
• Fitotecnia
• Genética e Melhoramento de Plantas
• Internacional – Biologia Celular e Molecular Vegetal
• Microbiologia Agrícola
• Recursos Florestais
• Solos e Nutrição de Plantas

Exemplos de contribuições da Esalq ao agronegócio brasileiro

• A introdução de genótipo adaptado para obtenção de verduras e hortaliças reduziu o problema de sazonalidade e a dependência de genótipos importados.
• O método científico aplicado à agricultura permitiu alcançar produtividade até quatro vezes maior que a observada até os anos 1950.
• A introdução e a adaptação de raças de animais para leite, carne e ovos ajudaram a tornar o Brasil o maior exportador de carne do mundo.
• Os ganhos de produtividade agrícola e pecuária decorreram de pesquisas de manejo de solos e nutrição de plantas e animais, trocando o ambiente extrativista por padrões internacionais de produtividade sustentável.
• Revolução da área florestal com
a introdução de espécies adaptadas, fomentando a indústria de papel, energia, madeira certificada, móveis
e recomposição florestal, e priorizando redução do desmatamento e proteção do solo e dos recursos hídricos.
• A indústria de açúcar e etanol garantiu sua fundamentação a partir de referências científicas e tecnológicas da Esalq, que permitiram melhor exploração da cultura de cana e ganhos importantes em eficiência do processo de fermentação industrial.
• Pesquisas em defesa sanitária para
o controle de doenças como carvão
da cana-de-açúcar e o cancro cítrico.
• Informações para a formação de políticas públicas junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para a concessão de financiamentos
e contratação de seguros agrícolas.
• O ambiente técnico, acadêmico
e profissional da Esalq foi determinante para a formação da Embrapa.

 


 

TAGS: Esalq