Uma bela expansão

SAP IDEAS - Série "O que a SAP está Fazendo Aqui" - Episódio 1 - Belagrícola


Edição 6 - 31.10.17

SAP Ideas – Série “O Que a SAP Está Fazendo Aqui”

No princípio, em 1985, era apenas uma portinha para vender adubos aos agricultores na pequena Bela Vista do Paraíso, na região de Londrina, norte do Paraná. Em pouco mais de três décadas, a Belagrícola transformou-se em uma potência, com receita de R$ 2,8 bilhões, 1,8 mil funcionários, 55 lojas, 38 unidades de recebimento e beneficiamento de grãos e uma empresa produtora de sementes se soja, trigo e feijão, que atua em três estados. “Sempre fomos ligados em tecnologia e serviços. Isso nos transformou em referência técnica e de relacionamento com os clientes”, afirma o fundador e presidente da companhia, João Colofatti, quando lhe perguntam qual o segredo de um crescimento tão rápido. Hoje comandada a partir de uma moderna sede em Londrina, a Belagrícola prepara uma nova fase de expansão. “Queremos dobrar de tamanho em cinco anos”, diz Colofatti. “Meu desafio é fazer em quatro.”

Nos últimos meses, a empresa paranaense vem preparando o terreno para a próxima era de crescimento. O passo decisivo nesse sentido foi justamente buscar no mercado as ferramentas mais modernas para otimizar e agilizar a gestão da companhia. “Até pouco tempo atrás tínhamos dois sistemas distintos, que não conversavam entre si, para gerir as duas áreas de atuação da empresa, os insumos e a originação de grãos”, explica Alberto Araújo, COO da Belagrícola. “Isso acarretava dificuldades para encontrar sinergias e demora para gerar relatórios analíticos para tomada de decisões.”

A solução para esse ponto crítico nos planos de expansão da Belagrícola foi encontrada nas plataformas da SAP, líder mundial no segmento de softwares empresariais. Reconhecida por oferecer o estado da arte em softwares de gestão para os principais setores industriais e de serviços, a multinacional alemã vem ganhando espaço também no agronegócio brasileiro, com soluções disponíveis para empresas de vários portes. “O Brasil é um dos maiores focos da SAP quando falamos de agronegócio, não apenas pela quantidade de clientes já existentes e potenciais, mas também pela representatividade do setor em relação ao PIB”, afirma Rafael Okuda, diretor para a área na SAP. “Hoje conseguimos atender as empresas em toda a cadeia do agronegócio, centralizando as informações em tempo real e oferecendo melhor planejamento, acompanhamento e execução inclusive para processos específicos do agronegócio brasileiro.”

A plataforma SAP ainda está em fase de implantação na Belagrícola. Araújo já enxerga, no entanto, os benefícios que começam a surgir com a integração dos sistemas dos diferentes negócios da empresa. “A grande vantagem é a criação de uma base única e amigável para a geração de relatório no momento de cada transação”, explica. Dessa forma, será possível para a empresa conhecer melhor cada cliente, oferecer produtos e serviços mais adequados e, com isso, aumentar receita e rentabilidade dentro da base atual. Antes da era SAP, um único cliente poderia ter relação com até três diferentes áreas da empresa, adquirindo insumos, vendendo sua produção e fazendo contratos de barter, mecanismo financeiro que permite o uso da produção como garantia e moeda para a aquisição de bens, muito comum nas transações agropecuárias.

“Com a SAP, vamos levar a geração de dados para o campo, de maneira móvel, no instante em que eles acontecem”, comemora Araújo. Além da agilidade, o sistema oferece mais confiabilidade. Uma vez gerados, os dados são únicos e utilizados em todas as possíveis operações, sem interferência humana. Com isso, os processos ficam menos suscetíveis a fraudes. “Com a SAP, temos acesso às melhores práticas de governança utilizadas nas empresas, protegendo nossos dados e os dos clientes”, diz.Aplicada em recursos humanos, a solução SAP permite também o gerenciamento de desempenho em nível pessoal, permitindo a criação de novos modelos de remuneração por resultado, além de uma melhor análise de informações para a decisão de transferências, méritos e admissões. “Com a SAP, teremos tecnologia com a simplicidade do campo, que é o nosso lema”, afirma o fundador, João Colofatti. “Queremos ser referência no setor, trazer o padrão da indústria para o nosso negócio”, completa Araújo.

BELAGRÍCOLA EM NÚMEROS

55 pontos de venda de insumos

38 unidades de recebimento de grãos

1,8 mil funcionários

R$ 2,8 bilhões de Faturamento (2016)

Área de atuação: Centro e Norte do Paraná, Norte Pioneiro, Campos Gerais, sul do Paraná

 

ONDE A SAP AJUDA A EMPRESA

• Integração de sistemas dos vários negócios
• Criação de base única e amigável para geração de relatórios gerenciais
• Maior conhecimento dos clientes
• Melhor gestão de RH, com gerenciamento
de desempenho em nível pessoal e possibilidade de criar modelo de remuneração por resultado
• Melhor governança, com proteção de dados da empresa e dos clientes e menor risco de fraudes
• Acesso a banco de práticas das melhores empresas do mercado

TAGS: Agronegócio, Belagrícola, Insumos, SAP, Tecnologia